Meu perfil
BRASIL, Norte, MARABA, LARANJEIRA, Homem, Portuguese, English, Livros, Informática e Internet, Arte e cultura
MSN - dr.valdinar@hotmail.com




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog do Dr. Valdinar M. de Souza
 


Amo paletó e gravata, mas vestido não é camiseta

Sou advogado e, particularmente, gosto muito de paletó e gravata, sempre gostei. Também gosto de ver – acho lindas! – as colegas advogadas trajadas de blazer (seja com calça, ou com saia). Isso, contudo, é uma coisa. Outra coisa bem diferente e até absurda é dizer que, por não estar de blazer ou mesmo de toga, a advogada está mal vestida. Dizer então que vestido é camiseta é o cúmulo do absurdo, não dá para aceitar.


Minha irrestrita solidariedade, pois, à Dr.ª Pâmela Helena de Oliveira Amaral, advogada goiana, que, segundo reportagem do BOL Notícias, foi humilhada pelo magistrado Eugênio Cesário, juiz do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT-GO), em audiência de quinta-feira, dia 17 de agosto de 2017, porque não estava de blazer ou de toga, tendo o magistrado chegado a afirmar que a advogada, trajada de vestido, estava querendo fazer sustentação oral de camiseta. E – mais que isso – retirou-se da sala de audiência.


Ora, ora! É muita insolência em um ato só. Se o magistrado comete um absurdo desse, com afirmação mentirosa e absurda como essa, à luz das câmeras, na presença de vários profissionais do Direito, não quero nem imaginar o resto, o que poderia fazer longe dos holofotes. Não quero. Tenho fundada repugnância no que penso que ele, à vista do que fez, seria capaz de fazer. Não o estou acusando de coisa alguma, só estou pensando, imaginando a partir dos fatos narrados na reportagem. E tenho nojo.


Por mais educados que queiramos e precisemos ser, não dá para deixar de dizer que o magistrado em questão, além de arrogante e mal-educado, é mentiroso. Sim, é mentiroso porque mentiu, à vista de todos, ao dizer que a advogada estava de camiseta. Vestido não é camiseta. Ele é, por acaso, maluco? Perdeu o juízo? Claro que fez isso porque se julga um deus, acima de tudo e de todos, inclusivamente da lei. É um presunçoso mentiroso.


Espero que a Ordem dos Advogados do Brasil – Conselho Seccional de Goiás adote as medidas judiciais cabíveis, a fim de que tamanha afronta não fique impune. É indispensável isso, para o bem da Advocacia e da Magistratura também.



Escrito por Dr. Valdinar M. de Souza às 20h27
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]